O ex-jogador brasileiro Carlos Alberto Torres morreu esta terça-feira, aos 72 anos, vítima de um enfarte, na sua casa no Rio de Janeiro.

Considerado por muitos o maior lateral direito da história do futebol, foi capitão da seleção brasileira quando o Brasil se tornou tricampeão na Copa do Mundo de 1970. Na grande final disputada no México fez o golo da sua vida, o quarto golo do Brasil — o resultado final foi 4-1 contra a Itália — recebendo um passe de Pelé.

Carlos Alberto Torres nasceu em 1944 e iniciou a sua carreira no Fluminense, na década de 60. Entretanto, foi para o Santos, tornando-se colega de equipa de Pelé. Passou brevemente pelo Botafogo e regressou ao Fluminense. Em 1977, jogou no Flamengo antes de lhe ser dada a oportunidade de jogar na equipa americana New York Cosmos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Capita”, como era carinhosamente chamado no meio futebolístico, destacou-se também como treinador. Em 1983, ganhou a Copa Conmebol com o Botafogo e, em 1993, o Campeonato Brasileiro com o Flamengo.

Atualmente, Torres era comentador de futebol no programa SporTV, do Grupo Globo.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou, no seu site, que foi declarado luto oficial de três dias. Assim, todos os jogos organizados pela CBF terão um minuto de silêncio.