Justin Timberlake publicou uma selfie no Instagram com um boletim de voto na mão de modo a incentivar os seus seguidores a votar nas eleições americanas. Problema: esse gesto transgride as leis eleitorais dos EUA. O cantor está agora a ser investigado pelas autoridades.

Na fotografia publicada podia ler-se a seguinte descrição: “Sem desculpas, minhas boas pessoas. Também pode haver votação antecipada na vossa cidade. Se não, 8 de novembro! Escolhe ter uma voz! Se não escolheres, depois não te podem ouvir! Sai e vota!”.

Segundo o jornal “The Independent”, o artista norte-americano voou de Los Angeles para Memphis, no Tennessee, para votar nas eleições antecipadas.

A foto tirada por Timberlake vai contra a lei que o governador Bill Haslam impôs no ano passado naquele estado. A lei proíbe fotos ou vídeos tirados na cabine de voto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O cantor está agora a ser investigado pelas autoridades e pode ser punido com até 30 dias de prisão, 50 dólares de multa ou até ambos, segundo porta-voz da Procuradoria da região de Shelby em declarações ao The Independent.

Justin Timberlake já retirou a foto das redes sociais.