O Sporting anunciou a renovação de contrato de mais um conjunto de atletas de elite, destacando-se Sara Moreira, atual campeã europeia de meia-maratona e uma das melhores fundistas portuguesas em atividade.

“Há dois anos estava aqui a iniciar o meu caminho no Sporting e o meu objetivo sempre foi continuar. Ser campeã europeia foi um dos objetivos que traçámos e alcançá-lo é algo que nunca mais esquecerei. A massa associativa também foi uma agradável surpresa, depois de cá estar percebi ainda mais o peso dos adeptos”, disse a atleta após assinar o acordo numa cerimónia que contou com a presença de Bruno Carvalho, presidente do clube, e Carlos Lopes, responsável pelo departamento.

Juntamente com Sara Moreira, assinaram na tarde desta quarta-feira novos contratos Pedro Ribeiro, fundista que também é marido e treinador de Sara, a quatrocentista Cátia Azevedo e a fundista bielorussa Svietlana Kudzelich.

Na terça-feira o clube do leão assegurou também a permanência da triplo-saltadora Patrícia Mamona, da varista Marta Onofre e da barreirista Vera Barbosa — todas atletas olímpicas – -e ainda de um dos símbolos do clube, Francis Obikwelu, que passa a atleta-treinador para o setor de velocidade.

O Sporting continua assim o processo de fortalecimento das suas principais equipas que teve como ponto alto a transferência de Nélson Évora, que deixa o Benfica após mais de 12 anos a representar o principal rival. Évora vinculou-se para quatro anos, prazo que é comum à maioria das renovações e transferências.

Antes, e ao longo da época de transferências (segunda quinzena de outubro), já tinham sido conhecidas as entradas de Marco Fortes, Rui Pedro Silva, Paulo Pinheiro, Miguel Marques, Eva Vital e Bruno Costa do Benfica, Hélder Santos, do Maia, Guilherme Pinto, da Juventude Vidigalense, e do discóbolo Frank Casãnas, dos espanhóis Playas de Castellón.

Também renovaram Lorene Bazolo, Sandy Martins, Rui Teixeira, Licínio Pimentel, José Moreira, Irina Rodrigues, Jéssica Inchude e Cláudia Ferreira. O clube também perde para o Benfica algumas referências, a mais importante das quais é Rui Silva, medalhado olímpico dos 1.500 metros em 2004. Saem igualmente para os encarnados David Lima, Hermano Ferreira e Eduardo Mbengani.