Rádio Observador

Lojas

ICON. A loja onde é tudo português (menos o nome)

200

A ICON nasceu com o objetivo de promover design e vender produtos 100% portugueses para o mundo inteiro. No total são mais de 15 marcas, da joalharia à papelaria, reunidas numa única loja em Lisboa.

Autor
  • Sílvia Silva

Na número 6B da Rua Nova da Trindade, em Lisboa, há uma nova loja onde é tudo português — exceto o nome. Das proprietárias lisboetas à mobília made in Barcelos, nas veias da ICON corre sangue lusitano com o objetivo de promover o design português no mundo inteiro. Palavra de Maria Manuel Lacerda e Inês Mendes — amigas há mais de 20 anos — que se juntaram para concretizar o sonho de dar voz aos designers portugueses. “Só o nome é inglês porque queremos ter projeção internacional e, em breve, lançar um site de vendas online”, justificam as sócias em entrevista ao Observador.

ICON Life Style, design, loja, lisboa, life style, 2016,

Maria Manuel Lacerda, designer, e Inês Mendes, contabilista, apelidam-se de “amigas do coração” e conhecem-se há mais de 20 anos. (foto: Michael Matias/Observador)

Um pormenor que facilmente se esquece no meio de desenhos originais de Bárbara Assis Pacheco, sabonetes portuenses da Bonjardim, cadernos cosidos à mão da Arminho ou cerâmicas artísticas de Sandra Casaca. Na loja também se encontram as malas funcionais da Tomaz, impressões em serigrafia de Ana Ventura, joias alternativas de Inês Telles, sapatos confortáveis da Labuta, bases de copos da Handceramics, azeite da Magna Olea, vinho da Herdade do Rocim e ilustrações coloridas da The Red Wolf. Mais de 15 marcas, escolhidas a dedo por Maria e Inês, que estão agora espalhadas pelos 45 metros quadrados do espaço onde costumava funcionar um pequeno restaurante — a cozinha continua lá, escondida atrás de duas portas para o caso de virem a organizar eventos com direito a catering.

Queremos explorar a versatilidade do espaço e por isso é que escolhemos este sítio no coração da cidade. Abrimos a 19 de setembro e o feedback tem sido incrível.”

“À medida que descobrimos novos nomes vamos tendo mais marcas”, diz Maria Manuel Lacerda — uma designer que cria capas de livros, rótulos de vinhos e imagens corporativas — que está ao balcão a convidar artistas que queiram lá trabalhar ou abrir uma pop-up store sem pagar mais por isso. “Eles todos dizem que vêm mas ainda ninguém veio mesmo”, confessa entre risos. Entretanto, criou uma linha de papelaria ICON que, em breve, estará à venda com diferentes ilustrações às riscas e flores. Já Inês Mendes, contabilista de gema, está encarregue da gestão da loja que abre de segunda a sábado, das 10h às 19h30.

ICON Life Style, design, loja, lisboa, life style, 2016,

Na loja de 45 metros quadrados está tudo à venda, inclusive a mobília desenhada especialmente para o espaço por Maria Manuel Lacerda. (foto: Michael Matias/Observador)

“Não somos uma loja de souvenirs mas um espaço com produtos de designers nacionais que quer cativar portugueses e turistas”, contam as sócias. Atualmente 70% dos clientes são estrangeiros mas os preços adaptam-se a todas as carteiras. Por 1€ compra um postal da Bonjardim mas um dos desenhos de Bárbara Assis Pacheco poderá chegar aos 1.750€. De papelaria a joalharia, passando pelos sabonetes, só há uma coisa que todas as peças têm em comum: o indicativo +351.

Nome: ICON
Morada: Rua Nova da Trindade, 6B (Baixa/Chiado), Lisboa
Horário: De segunda a sábado, das 10h às 19h30
Preços: De 1€ a 1.750€
Site: iconshop.pt

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)