Óbito

Morreu Jaime Fernandes, criador da Antena 3 e do nome “Oceano Pacífico”

7.193

Morreu aos 69 anos o locutor de rádio Jaime Fernandes, que fundou a Antena 3 e foi responsável por vários programas no serviço público de rádio. Atualmente era provedor do telespetador da RTP.

Atualmente Jaime Fernandes era provedor do telespetador da RTP

RTP

Morreu esta quinta-feira, aos 69 anos, o antigo locutor de rádio Jaime Fernandes. O histórico da rádio portuguesa ocupava atualmente o lugar de provedor do telespetador da RTP. A informação é avançada pela própria RTP.

Jaime Fernandes nasceu em 1947, e foi durante vários anos jornalista e locutor na Emissora Nacional. No serviço público de rádio, onde passou grande parte da sua carreira, foi responsável por diversos programas e criador da estação Antena 3, em 1994. Antes, em 1989, entrou para a administração da RDP, onde se manteve durante cinco anos.

Antes de substituir José Carlos Abrantes como provedor do telespetador, em 2013, Jaime Fernandes era diretor dos canais internacionais de televisão da estação pública. A eleição do jornalista como provedor não foi, contudo, consensual entre o Conselho de Opinião da estação pública. O Público escrevia, na altura da nomeação, que os conselheiros preferiam alguém com mais “distância e independência em relação à empresa” — Jaime Fernandes estava há 52 anos na RTP.

Foi aos 18 anos, na Guerra de África, que, no Rádio Clube de Moçambique, descobriu o gosto pela rádio. Ao regressar a Portugal, entrou no Rádio Clube Português e foi um dos jornalistas a acompanhar em direto o 25 de abril. Trabalhou durante 27 horas seguidas nesse dia. Com a nacionalização do Rádio Clube Português, Jaime Fernandes fica em definitivo no serviço público de rádio, a que ficaria ligado durante toda a vida.

A ligação à RTP não o impediu de passar também pela Renascença, e de ter feito parte do lançamento da RFM. Foi, de resto, Jaime Fernandes a criar o nome “Oceano Pacífico”, para o programa da noite da estação, como explica aquela rádio.

“Fui um homem de sorte na profissão e tive momentos extraordinários”, contou à RTP em 2009, por altura dos prémios Antena 3, que o distinguiram como o “pai” daquela estação.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)