534kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 32.99/mês aqui.

Morreu Michael Massee, o ator que matou acidentalmente o filho de Bruce Lee

Este artigo tem mais de 5 anos

O ator norte-americano morreu, na quarta-feira, aos 61 anos e as causas da morte ainda são desconhecidas. A sua morte foi anunciada por Anthony Delon, ator com quem Massee contracenou.

Michael Massee ficou conhecido pelo seu trabalho em cerca de 80 filmes e séries
i

Michael Massee ficou conhecido pelo seu trabalho em cerca de 80 filmes e séries

Michael Massee ficou conhecido pelo seu trabalho em cerca de 80 filmes e séries

O ator Michael Massee morreu esta quarta-feira aos 61 anos. Segundo o Hollywood Reporter, as causas da morte do ator norte-americano ainda não foram apuradas.

A notícia foi avançada por Anthony Delon, ator com quem Massee contracenou na série francesa “Interventions”, numa publicação da sua conta oficial no Instagram.

Durante as filmagens do filme O Corvo, em que interpretava a personagem Funboy, Michael Massee matou, acidentalmente, o filho de Bruce Lee, Brandon Lee.

Os atores estavam a gravar uma cena onde Michael tinha de disparar sobre Brandon, mas a arma que foi utilizada era verdadeira em vez de ser de borracha. Brandon Lee acabou por morrer depois de ser submetido a uma cirurgia, em 1993. O ator tinha 28 anos.

Michael Massee ficou conhecido pelo seu trabalho em cerca de 80 filmes e séries, entre os quais Sete Pecados Mortais, Dr. House e The X Files.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.