Nova Iorque é uma cidade pulsante que não dorme. A vida não tem pausa quando é ladeada de edifícios com dezenas de andares e centenas de metros de altura, nem tem intervalo quando o caminho é forrado a alcatrão. Atrás de cada pedaço de cimento erguido numa das cidades mais importantes dos Estados Unidos, uma história espreita. Sabia que Wall Street, a sala de estar da economia mundial, ganhou este nome por causa de um muro erguido por ali para evitar a entrada dos ingleses em 1652? E que o nome “Big Apple” vem da expressão norte-americana “I’m playing the Big Apple”, usada no jazz dos anos 20 e que significa “cheguei ao topo”? E que a Nova Iorque que conhecemos, seja em filmes ou perante os nossos olhos, podia ser completamente diferente?

Desde há muitos anos que os arquitetos (e os sonhadores) imaginam uma Nova Iorque futurista com tecnologias para lá de criativas e com estruturas completamente diferentes das de hoje. Nos planos estava um aeroporto no cimo dos prédios, cúpulas que rodeavam cidades inteiras e prédios de design inesquecível. Tudo isso está contado no livro “Never Built New York” e algumas das suas ilustrações estão na fotogaleria. Veja 15 delas.