Pela China passa, inevitavelmente, o futuro da Volvo. E não só porque este é um dos seus principais mercados. A marca de Gotemburgo decidiu transferir parte significativa da sua produção para a terra natal do seu proprietário, a Geely, incluindo as séries 40, 60 e 90.

Em comunicado, o construtor de Gotemburgo faz saber que o S90 vai passar a ser produzido na fábrica de Daqing, na província de Heilongjiang, e que no futuro até as unidades destinadas à Europa serão aqui fabricadas. De igual modo, os modelos da série 60 (S60 e V60), da actual e futura geração, serão produzidos na fábrica de Chengdu, ao passo que os da série 40 serão produzidos na fabrica de Luqiao. Desta fábrica sairão ainda os modelos da Lynk & Co, a nova marca da Geely, assentes na nova plataforma CMA que também servirá de base à futura série 40.

Quanto à operação industrial europeia, a fábrica de Gotemburgo continuará a produzir os modelos da série 90 (S90, V90 e XC90) e 60, enquanto que a fábrica de Ghent, na Bélgica, ficará, no futuro, exclusivamente dedicada à produção da nova série 40. Nos EUA, a Volvo está a construir uma nova fábrica na Carolina do Sul, de onde sairão os modelos destinados tanto ao mercado local como a exportação.

Depois de ter sido o primeiro fabricante ocidental a exportar um modelo da China para os EUA (o S60 Inscription), onde recebeu a classificação máxima nos testes de segurança, a Volvo torna-se, agora, na marca que produz o automóvel mais refinado alguma vez fabricado no território. Esta nova estratégia industrial é apontada como fundamental para que a Volvo atinja o seu objectivo de vender, a nível global, 800 mil automóveis/ano a partir de 2020.

Como que demonstrando a sua confiança na qualidade dos seus automóveis produzidos em território chinês, a Volvo decidiu ainda revelar as primeiras imagens, e as principais características, da nova e mais refinada versão do S90, também ela destinada a sair das linhas de montagem da fábrica de Daqing, de onde será exportada para todo o mundo. Com apresentação oficial marcada para o Salão de Guangzhou, o S90 Excellence destina-se especialmente aqueles que, mais do que conduzir, preferem – ou necessitam – de ser conduzidos.

[jwplatform vwfbbU3S]

Por isso, o banco do passageiro da frente foi substituído por uma consola que não só serve de apoio para os pés (regulável em altura) para quem viaja atrás, como conta com um compartimento de arrumação onde podem ser guardados, por exemplo, os sapatos do passageiro traseiro. Os materiais prometem ser de qualidade ainda mais elevada do que o habitual, e do equipamento de série fazem parte elementos como o tejadilho panorâmico integral, as mesas rebatíveis, um suporte para copos aquecido e refrigerado, associado a um compartimento de refrigeração integrado, os copos artesanais em cristal da sueca Orrefors e o sistema de infoentretenimento com ecrã de grandes dimensões, controlado através de um ecrã táctil traseiro específico.

A animar o S90 Excellence estará, em exclusivo, o sistema de propulsão híbrida plug-in T8, e do seu leque de atributos fazem ainda parte sistemas de assistência à condução como o City Safety com detector de animais de grande porte, ou o sistema de condução semi-autónoma Pilot Assist, operável até aos 130 k/h. O início de produção do modelo está agendado para 2017.