As autoridades migratórias angolanas detiveram em apenas uma semana mais de 500 cidadãos da República Democrática do Congo que tentavam entrar em Angola na fronteira da província da Luanda Norte.

A informação da Polícia de Guarda Fronteira, divulgada esta quinta-feira, refere que as detenções foram realizadas no período entre 24 e 31 de outubro, salientando que os 523 indivíduos foram entregues à custódia do Serviço de Migração e Estrangeiros e do Serviço de Investigação Criminal.

A nota da sétima unidade da Polícia de Guarda Fronteira refere que as detenções são resultado das operações de controlo, proteção e segurança ao longo dos 490 quilómetros de fronteira comum entre a província angolana da Lunda Norte e a República Democrática do Congo.

A imigração ilegal em Angola constitui uma preocupação para as autoridades angolanas, que registam a tentativa de entrada no país de imigrantes de países do leste e oeste de África, em maior número, os da vizinha República Democrática do Congo, implicados no garimpo ilegal de diamantes na Lunda Norte.