Reince Priebus, presidente do Comité Nacional Republicano desde 2011, vai ser o chefe de gabinete da Casa Branca na presidência de Donald Trump. A escolha, anunciada neste domingo, é interpretada como um sinal de que Trump pretende dispor de uma ponte sólida para lidar com um Congresso de maioria republicana, onde têm lugar elementos que não manifestaram simpatia com a candidatura do multimilionário às eleições que se realizaram a 8 de novembro.

Priebus, que foi coordenador de campanha, tem relações muito próximas com Paul Ryan, republicano que é líder da Câmara dos Representantes e se recusou a dar apoio a Donald Trump, que chegou a garantir que o político originário do Wisconsin não iria manter-se no cargo. Stephen Bannon, que ocupou a liderança executiva na estrutura de campanha de Trump e é responsável do site conservador Breibart News, vai ser o principal estratega na presidência, bem como primeiro conselheiro.

“Estou entusiasmado por continuar a trabalhar com a minha equipa de sucesso na liderança do nosso país”, afirmou Donald Trump. “Steve e Reince são líderes altamente qualificados que trabalharam bem juntos na nossa campanha e que nos conduziram a uma vitória histórica”, acrescentou o presidente eleito.