O Governo já definiu a fatura para o orçamento do aumento de capital na Caixa Geral de Depósitos e para isso pediu ao PS que inscreva no Orçamento uma autorização de endividamento de 2,7 mil milhões de euros, anunciou esta sexta-feira o líder parlamentar dos socialistas, Carlos César.

Este valor será apenas uma autorização com o valor máximo que o Estado pode emitir de dívida para fazer esta operação. Para isto foi usada a estimativa conhecida de quanto seria a parte que o Estado teria de assegurar de dinheiros públicos na capitalização da Caixa.

O valor total previsto de aumento de capital da Caixa é de 5,2 mil milhões de euros, mas este não é um valor fechado, já que o valor final das necessidades de capital do banco público vai depender da auditoria em curso.

O restante será coberto através de operações de mercado feitas pelo banco, como a emissão de dívida subordinada.