Não foi uma noite típica no teatro, sobretudo para Mike Pence, escolhido por Donald Trump para ser o vice-presidente da nova administração norte-americana. Em vez de uma ovação em pé — particularmente habitual em musicais da Broadway –, Pence foi vaiado pelo público e teve direito a uma declaração dirigida a si, lida por um dos atores. O episódio aconteceu esta sexta-feira à noite, quando o republicano se deslocou ao Richard Rogers Theatre, em Nova Iorque, para ver a peça “Hamilton“. Entretanto, Trump já reagiu no Twitter e exigiu um pedido de desculpas da equipa de “Hamilton” para Mike Pence.

“Nós, senhor, nós somos a América diversificada que está alarmada e ansiosa [com a possibilidade] de que a nova administração não nos proteja, ao nosso planeta, às nossas crianças, aos nossos pais”, declamou o ator Brandon Dixon, rodeado pelo resto do elenco, no final no espetáculo. A mensagem foi dirigida a Pence, de tal forma que o ator pediu-lhe uns minutos da sua atenção quando o vice-presidente eleito já se preparava para abandonar o teatro: “Desejamos que este espetáculo o inspire a defender os valores americanos e a trabalhar em nome de todos nós. De todos nós”, continuou.

Antes desta intervenção, registada em vídeo pelos muitos smartphones dos presentes, Mike Pence foi vaiado quando entrou no teatro à procura do seu lugar. Foi só no final da peça que o mesmo ator chamou a atenção do restante público: “Não há aqui nada para vaiar”, disse.

No Twitter, Donald Trump afirmou que Mike Pence tinha sido assediado: “O nosso maravilhoso futuro vice-presidente foi assediado ontem à noite no teatro pelo elenco de ‘Hamilton’, com as câmaras a disparar. Isto não devia de acontecer! O teatro tem de ser sempre um sítio seguro e especial. O elenco de ‘Hamilton’ foi muito rude ontem à noite para um homem muito bom, Mike Pence. Peçam desculpa!”.

De referir que a peça “Hamilton” conta a história de Alexander Hamilton, imigrante e um dos “pais fundadores” dos Estados Unidos, sendo que o musical é composto por um elenco propositadamente diversificado, com homens e mulheres de todas as cores, crenças e orientações sexuais.