As ações da Guarda são direcionadas para as zonas onde se verificam mais infrações, sobretudo estradas nacionais, regionais e municipais em locais de acesso a estabelecimentos de diversão noturna.

Desde o início do ano, foram fiscalizados cerca 1,2 milhões de condutores. Segundo a GNR, a condução sob o efeito de álcool é uma das principais causas de acidentes graves na estrada, a par do excesso de velocidade e uso do telemóvel.

No ano passado, foram registadas 10.054 situações com taxa de alcoolemia considerada crime (8.922 este ano) e 25.762 com taxa ilegal (23.064 este ano).