Os líderes do Pentágono e da comunidade de inteligência dos Estados Unidos recomendaram ao presidente Barack Obama que afastasse o diretor da National Security Agency (NSA), o admirante Michael Rogers, um nome que tem sido falado para assumir a coordenação de todas os serviços de inteligência na administração Trump.

A notícia está a ser avançada pela agência Reuters, citando fontes anónimas, que dizem que o secretário da Defesa Ash Carter e o diretor de inteligência nacional James Clapper, que manda em todas as agências de segurança dos EUA – da CIA ao FBI -, terão pedido pediram a Obama que afastasse Michael Rogers.

O motivo serão as alegadas falhas na gestão da NSA e na incapacidade de Michael Rogers de parar as brechas na segurança da NSA. A insatisfação terá chegado ao limite quando um Harold Martin, subcontratado pela NSA, foi detido ao tentar retirar informação da agência para a vender.

Michael Rogers foi nomeado para a NSA em 2014, precisamente para reparar estas falhas depois dos danos causados pelas revelações na sequência do caso Snowden. Mas Donald Trump chamou Rogers para o considerar para o posto de DNI, que lhe daria a supervisão das 17 agências de segurança.