Depois do assalto à norte-americana Kim Kardashian na sua casa em Paris, houve um novo roubo milionário em França. Desta vez, as vítimas foram duas mulheres do Qatar, que foram assaltadas esta segunda-feira, em plena autoestrada, enquanto seguiam viagem num Bentley. As duas mulheres, irmãs com idades perto dos 60 anos, tinham acabado de aterrar num jato privado no aeroporto de Le Bourget, nos arredores de Paris, e perderam todos os pertences que transportavam, incluindo as joias, a roupa e os aparelhos eletrónicos.

De acordo com fontes policiais, referidas pelo jornal francês Le Figaro, o carro das turistas foi abordado por um outro veículo, de onde saíram dois homens. Os assaltantes, encapuzados, forçaram depois o Bentley a sair da estrada em direção a uma estação de serviço, e dispararam gás lacrimogéneo contra as duas irmãs catarenses. Depois, retiraram todos os pertences que se encontravam no automóvel. “Joias, roupas, bagagem, com um prejuízo de, pelo menos, cinco milhões de euros”, indica uma fonte das autoridades. Os assaltantes ainda continuam em fuga.

Este método tem sido cada vez mais utilizado em assaltos na capital francesa, como recorda o Le Figaro. Em abril de 2015, um colecionador de joias alemão foi assaltado dentro de um táxi. Enquanto o automóvel estava parado no trânsito, três homens entraram no táxi através das janelas traseiras, levando-lhe as joias. O roubo valeu aos assaltantes cerca de cinco milhões de euros.

Outro caso bastante mediático foi o assalto, em 2014, a um príncipe da Arábia Saudita, que se dirigia para o aeroporto de Le Bourget, e foi atacado dentro do carro por um homem armado, assalto que valeu aos atacantes 250 mil euros. Já este ano, o empresário Philippe Ginestet foi assaltado também dentro do seu carro, enquanto se dirigia para a autoestrada. Três assaltantes atiraram um carro contra a viatura de Ginestet antes de lhe roubar joias num total de 100 mil euros.