O número de mortos no naufrágio no domingo de um barco que transportava uma equipa de futebol recreativo na província de Gaza, sul de Moçambique, aumentou de cinco para oito, enquanto quatro continuam desaparecidos, informou esta terça-feira a polícia moçambicana.

Em conferência de imprensa de balanço da atividade policial, o porta-voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Cláudio Langa, afirmou que as autoridades detiveram o marinheiro que conduzia o barco, após buscas que se seguiram à sua fuga, na sequência do acidente.

Langa afirmou que o barco transportava 23 passageiros, mais oito do que as 15 anunciadas nas primeiras informações sobre o naufrágio, divulgadas na segunda-feira pela administração marítima local, citada pela Rádio Moçambique, que dava ainda conta de que a lotação da embarcação era de apenas quatro lugares.

Os passageiros que iam a bordo da embarcação têm idades entre 13 e 18 anos e regressavam a casa depois de uma partida de futebol.