As autoridades mexicanas encontraram uma vala no sul do país, onde foram descobertos restos mortais no interior de um frigorífico e retirados 12 corpos, e resgataram um homem que tinha sido sequestrado.

A descoberta foi feita na terça-feira numa zona do estado de Guerrero, onde operam gangues rivais ligados ao tráfico de droga.

Roberto Alvarez, porta-voz da segurança do estado de Guerrero, indicou que uma patrulha conjunta da polícia e do exército recebeu a informação relativa à existência de reféns perto de um acampamento rural junto de uma montanha em Zitala, nas proximidades da cidade de Chilapa.

A patrulha foi investigar, descobriu o acampamento e libertou um homem sequestrado.

Não foram encontrados suspeitos e munições, viaturas e o frigorífico com restos mortais foram apreendidos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Grupos ligados ao narcotráfico frequentemente decapitam as suas vítimas e colocam as suas cabeças dentro de frigoríficos.

As autoridades mexicanas isolaram a área, estando a decorrer o trabalho de identificação dos cadáveres.

O estado de Guerrero, maioritariamente rural, registou 1.832 homicídios entre janeiro e outubro.

A manter-se o ritmo de mortes, Guerrero pode fechar o ano com uma taxa de 60 homicídios por 100 mil habitantes.