Rádio Observador

Agricultura

Governo vai investir 500 milhões de euros em programa de regadio até 2020

Governo vai implementar, até 2020, um programa de regadio em que serão investidos 500 milhões de euros para levar a água a 90 mil hectares de terrenos agrícolas, anunciou ministro da Agricultura.

PAULO NOVAIS/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Governo vai implementar, até 2020, um programa de regadio em que serão investidos 500 milhões de euros de euros para levar a água a 90 mil hectares de terrenos agrícolas, anunciou o ministro da Agricultura, Capoulas Santos.

O programa de regadio representa, segundo o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luis Capoulas Santos “um investimento global, na ordem dos 500 milhões de euros”, dos quais metade está garantida “através do PDR (Programa de Desenvolvimento Rural) 2020” e o restante está a ser negociado “com o Banco Europeu de Investimento, através do plano Juncker”.

De acordo com o Governante o programa permitirá irrigar cerca de “90 mil hectares [de terrenos agrícolas] de Norte a Sul do país”, mas, sublinhou, ” incidirá sobretudo sobre a ampliação do projeto do Alqueva em mais 47 mil hectares”.

Segundo o ministro o Ministério da Agricultura tem já “uma listagem de projetos que excedem, até em muito o financiamento” disponível, e que serão selecionados tendo em conta “o custo/benefício”.

A primeira tranche de projetos serão selecionados “até ao final deste mês” e a lista definitiva de investimentos será conhecida “no primeiro trimestre [de 2017] “, adiantou Capoulas Santos.

O ministro falava em Óbidos à margem da cerimónia da delegação de competências para a assinatura do contrato para a Rede de Rega de Óbidos e lançamento do concurso para a construção do Bloco de Rega da Amoreira

A obra integra-se na construção da Rede de Rega do Aproveitamento Hidroagrícola das Baixas de Óbidos e Amoreira (terrenos agrícolas que se estendem entre os concelhos de Óbidos e Bombarral), num investimento de 28 milhões de euros, dos quais 22,2 milhões comparticipados pelo Programa de Desenvolvimento Regional (PRODER).

A rede irá irrigar 1185 hectares de culturas hortícolas e frutícolas dos concelhos de Óbidos e Bombarral, beneficiando cerca de 900 agricultores.

O projeto inclui a construção de uma estação elevatória (atualmente em obra) orçada em 3.259.256,57 euros e dois blocos de rega: o de Óbidos, com um custo de 8.732.000,42 euros e o da Amoreira, adjudicado por 4,2 milhões de euros.

Serão ainda 40 quilómetros de caminhos agrícolas e uma rede de drenagem com uma extensão de 10 quilómetros.

A rede de rega, reivindicada pelos agricultores há 30 anos, é, segundo o presidente da câmara de Óbidos, Humberto Marques, “o maior investimento alguma vez feito no concelho” e permitirá “triplicar a rentabilidade” aumentando o cultivo de hortícolas e frutícolas para “30 a 40 toneladas por hectare”.

A rede de rega vem juntar-se à construção da Barragem do Arnóia, uma obra de 6,5 milhões de euros, concluída desde 2005.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)