Centenas de pessoas concentraram-se na Avenida dos Aliados, no Porto, para ver passar os reis de Espanha. Felipe VI e Letizia chegaram esta manhã pelas 11h14 à Praça General Humberto Delgado, no Porto, e foram recebidos pelo Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, com honras militares.

A chegada

No início da passadeira vermelha, colocada em frente aos Paços do Concelho, cumprimentaram o Estandarte Nacional, foram até ao Ponto de Honra e ouviram os hinos nacionais, tendo o espanhol tocado primeiro, acompanhado por uma salva de 21 tiros (um tiro a cada quatro segundos).

Depois, o rei Filipe VI e Marcelo Rebelo de Sousa fizeram a revista à primeira fileira da Guarda de Honra, acompanhados pelo comandante da Guarda de Honra e ajudantes de campo, tendo a rainha Letizia permanecido no Ponto de Continência. Aí saudaram o Estandarte Nacional e iniciaram a revista ao batalhão ao som de uma marcha militar executada pela Banda da Armada, composta por 60 militares.

Spain's king Felipe VI (L) and his wife queen Letizia arrive at Porto on November 28, 2016 on the first day of their three days state visit to Portugal. / AFP / MIGUEL RIOPA (Photo credit should read MIGUEL RIOPA/AFP/Getty Images)

Os reis percorreram a Avenida dos Aliados num Rolls-Royce da década de 60. (Foto: MIGUEL RIOPA/AFP/Getty Images)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Às 11h21, os reis de Espanha e o Presidente da República portuguesa subiram a rampa da Câmara do Porto onde recebidos pelo autarca local, Rui Moreira.

Durante o trajeto até ao salão nobre estão dispostas sentinelas honoríficas, um total de 23 elementos do Esquadrão Presidencial.

Durante esta cerimónia protocolar, a população, que se estendia ao longo da Avenida dos Aliados, gritava “Viva o Rei” e, entre a multidão, estava uma bandeira da Monarquia.

O discurso do rei

O rei de Espanha, Felipe VI, disse esta segunda-feira que o Porto viveu, nos últimos anos, uma “impressionante” transformação e modernização, mantendo o respeito pela história e pela tradição, sendo uma cidade aberta, cosmopolita e, ao mesmo tempo, acolhedora.

Segundo o monarca, que discursava no salão nobre dos Paços do Concelho, um dos elementos que contribuiu para esta transformação foi “sem dúvida” a “pujança” da Universidade do Porto e do seu Parque de Ciência e Tecnologia, fazendo do Porto uma cidade “empreendedora por excelência” e contribuindo para a sua dinamização económica.

“É notável a enorme quantidade de centros de investigação públicos e privados com sede no Porto que têm acordos com as mais diversas instituições espanholas e internacionais”, afirmou.

Além disso, Felipe VI de Espanha falou no “auge” do turismo que ajudou na “magnífica” reabilitação do centro histórico, na amabilidade dos portuenses e na “esplêndida” oferta vinícola e gastronómica. “O Vinho do Porto, Património Mundial da UNESCO, completa 260 anos e é, sem dúvida, uma referência mundial”, frisou.

O rei disse ainda que o rio Douro, “tesouro” que portugueses e espanhóis partilham, desempenha um “papel chave” na cooperação transfronteiriça que é crescente.

PRESIDENT OF THE REPUBLIC, MONARCHY, Spain, Marcelo Rebelo de Sousa,

Os reis de Espanha no retrato oficial tirado com Marcelo Rebelo de Sousa, nos Paços do Conselho. (Foto: LUSA)

Depois da cerimónia solene, os reis de Espanha seguiram para a Fundação de Serralves para visitar a exposição do artista plástico catalão Joan Miró que, disse, “une os dois países”.

“Alegra-nos que a obra de Joan Miró, com esta exposição e graças ao esforço de muitas pessoas, sirva para fortalecer os laços entre os dois países, assim como trazer o nosso olhar e sentimento mediterrânico”, salientou.

O monarca terminou agradecendo a “hospitalidade” e manifestando “alegria” por visitar a cidade portuense na sua primeira visita de Estado, como rei, a Portugal.

“Desejamos, senhor presidente, os maiores êxitos para fomentar o espírito criativo desta querida cidade, tão cheia de história. Invicta no passado e, sem dúvida, vitoriosa no futuro”, realçou.

À saída da câmara, os reis e o chefe de Estado português ouviram a atuação da Orquestra Juvenil da Bonjóia, resultante do projeto Música para Todos promovido pela Câmara do Porto, em parceria com o curso de música Silva Monteiro.

Antes de entrarem no carro, Felipe VI e Letizia, juntamente com Marcelo Rebelo de Sousa, cumprimentaram um grupo de cerca de 60 crianças de escolas do Porto.

O Observador sabe que vão almoçar à Casa do Roseiral, nos jardins do Palácio de Cristal, com vista para o Douro.

Esta noite, Marcelo Rebelo de Sousa oferece um jantar a Felipe VI e Letizia no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães.

Na terça-feira, visitam o Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e o Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, almoçando no Palácio da Bolsa, com empresários portugueses e espanhóis, almoço oferecido pelo presidente da Câmara do Porto, o independente Rui Moreira.

À tarde, os reis de Espanha viajam para Lisboa, sendo recebidos nos Paços de Concelho da capital.

Artigo atualizado às 22h35.