Primeiro modelo da Hyundai lançado em três variantes, diferentes pelo tipo de propulsão – eléctrica, híbrida e híbrida plug-in –, o Ioniq será também a proposta à qual caberá a responsabilidade de estrear a futura tecnologia de condução autónoma que a marca sul-coreana espera vir a disponibilizar aos seus clientes no futuro. Embora ainda sem datas oficiais quanto à apresentação ou lançamento do modelo de produção, a verdade é que a Hyundai mostrou já um protótipo do Ioniq de condução autónoma no último Salão Automóvel de Los Angeles.

Globalmente idêntico às versões já em comercialização, este protótipo é um dos poucos automóveis de condução autónoma em desenvolvimento equipado com o sistema LiDAR colocado no pára-choques dianteiro, ao invés de no tejadilho. Segundo a Hyundai, o propósito desta opção é tornar o sistema de condução autónoma o mais simples e discreto possível, integrando na tecnologia LiDAR sistemas já existentes, como o radar do cruise control inteligente, ou as câmaras do sistema de ajuda à manutenção na faixa de rodagem.

3 fotos

A marca revelou ainda que o seu futuro sistema de condução autónoma partirá de uma base de baixo custo. E que esta, uma vez instalada nos futuros modelos Hyundai, permitirá que estes sejam propostos a valores mais acessíveis.

Depois de ter apresentado um concept com esta tecnologia em Los Angeles, a Hyundai mantém já em fase de testes, no seu centro de pesquisa e desenvolvimento em Namyang, na Coreia do Sul, três unidades do Ioniq de condução autónoma, além de dois Tucson Fuel Cell.

A marca sul-coreana anunciou que pretende levar o Ioniq de condução autónoma à próxima Consumer Electronics Show (CES) de Las Vegas, em Janeiro de 2017, cidade onde será possível, inclusivamente, ver dois protótipos a circular na estrada.