A pessoa mais velha do mundo faz 117 anos esta terça-feira. Trata-se da italiana Emma Morano, nascida a 29 de novembro de 1899, que é a última pessoa nascida no século XIX que ainda está viva. O segredo da longevidade? “Como dois ovos por dia e é isso. E bolachas. Mas não como muito, porque não tenho dentes”, explicou a mulher à AFP.

Emma é a mais velha de oito irmãos, mas acabou por viver mais do que todos eles. Mas viveu sozinha: deixou o marido em 1938 e o seu único filho morreu em criança. Passou a vida a trabalhar numa fábrica de sacos de serapilheira.

A solidão só acabou quando se tornou numa das pessoas mais velhas do mundo, e quando começaram a aparecer visitantes para os aniversários. “As pessoas vêm, não convido ninguém mas as pessoas vêm. Da América, da Suíça, da Áustria, de Turim, de Milão… Vêm de todo o lado para me ver“, disse.

Durante os últimos vinte anos, Emma não saiu do seu apartamento, no Lago Maior, em Itália. No último ano, nem sequer conseguiu deixar a cama. Está praticamente surda e com dificuldades em falar, pelo que, como relata a AFP, passa os dias a dormir e a comer.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As comemorações, organizadas esta quinta-feira pelas autoridades de Verbania, vão contar com um concerto de música tradicional dos três séculos por que passou Emma, com uma representação da vida de Emma, e ainda com a apresentação de uma biografia da mulher, intitulada A Mulher que viu Três Séculos.

Emma é a pessoa mais velha do mundo depois de Susannah Mushatt Jones ter morrido em maio, em Nova Iorque.