Os consumidores portugueses estão mais confiantes e mais otimistas em relação à evolução do desemprego. Segundo o Instituto Nacional de Estatística, o indicador de confiança dos consumidores aumentou nos últimos três meses, atingindo o valor máximo desde outubro de 2000. Ainda assim, o indicador de clima económico geral voltou a diminuir nos últimos dois meses.

consumidoresINE

Fonte: Instituto Nacional de Estatística

“A evolução do indicador em novembro resultou sobretudo do contributo positivo das perspetivas relativas à evolução do desemprego e, em menor grau, do contributo das perspetivas relativas à situação económica do país também sido significativo. As apreciações da evolução da situação financeira do agregado familiar aumentaram de forma ténue”, escreve o INE em relatório publicado esta terça-feira.

O indicador de confiança dos consumidores tinha descido nos três meses anteriores, mas recuperou no trimestre entre setembro e novembro.

Em contraste, o indicador de clima económico diminuiu nos últimos dois meses, depois de ter aumentado em agosto e setembro. Em novembro, o indicador de confiança diminuiu na Construção e Obras Públicas, no Comércio e nos Serviços, mas aumentou na Indústria Transformadora. O gráfico do INE mostra a evolução deste indicador geral de clima económico.

climaeconimco

Fonte: Instituto Nacional de Estatísticas