As autoridades japonesas decidiram abater, esta terça-feira, mais de 320 mil aves depois de terem sido detetados dezenas de animais infetados com o vírus da gripe aviária, naquele que é o primeiro caso do género em dois anos no país.

As aves infetadas com o vírus do tipo H5 são patos e frangos e foram detetadas no norte do Japão, segundo o Ministério do Ambiente.

As autoridades encontraram mais de 40 animais mortos e detetaram outros infetados com o mesmo vírus em duas quintas que se dedicam à criação e venda de aves.

Em redor das duas quintas há 67 aviários e outras instalações de criação de aves que albergam 900 mil animais neste momento.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, ordenou aos ministérios e agências competentes do Governo que adotem as medidas de quarentena pertinentes.

O Governo havia elevado na semana passada para o nível máximo o alerta por causa do vírus da gripe das aves, o que fez pela primeira vez desde 2014, depois de ter sido detetado o H5N6, considerado altamente contagioso, em diversos pontos do país.

Além destas aves destinadas ao consumo, foram já encontrados mortos dois cisnes num jardim zoológico e um cisne selvagem.