Tem 53 anos, licenciou-se na Universidade de Yale, liderou uma equipa de 5 mil pessoas enquanto diretor de informática no Goldman Sachs, trabalhou para o multimionário George Soros, lançou o fundo de investimento Dune Capital, deixou a banca para se dedicar à produção de filmes, através da RatPac Entertainment (que mais tarde se viria a chamar RatPac-Dune Entertainment) e pode estar prestes a vestir a pele de Secretário de Tesouro dos Estados Unidos, segundo a imprensa norte-americana.

Steven Mnuchin é o nome que deverá ser apresentado em breve por Donald Trump para liderar as finanças do país. Conta a Forbes que a RatPac Entertainment foi responsável pela produção de filmes como o “Gravidade”, em 2013, ou o “The Lego Movie”, em 2014. O The Wall Street Journal acrescenta que foi a Dune Capital de Mnuchin que financiou o sucesso de bilheteira “Avatar”, realizado por James Cameron.

Mnuchin — que é conhecido por ser nerdy — já era o homem responsável pelas finanças da campanha de Trump. Detentor de “um pedigree de Wall Street” — como escreve o jornal — o Mr. Hollywood pode estar prestes a integrar a lista de banqueiros que mudaram de morada para a Casa Branca. Mas a verdade é que Mnuchin nunca liderou uma equipa como a que se avizinha, o Departamento do Tesouro norte-americano emprega 86 mil colaboradores.

Em 1999, foi um dos que enriqueceu com a entrada em bolsa do Goldman Sachs, altura em que comprou um apartamento no prédio que é apelidado de “o edifício dos multimilionários”, em Manhattan. A sua ligação à banca não é, aliás, de agora. O pai de Mnuchin dedicou a sua carreira ao Goldman Sachs e o irmão Alan também passou pelo mesmo banco de investimento norte-americano. Sobre o filho, Mr. Mnuchin disse que era uma “pessoa de grande integridade”.

Filantropo, faz parte de diversos conselhos de instituições de caridade e foi diretor do Whitney Museum of American Art. Mas a vida não foi passada longe de polémicas. Enquanto foi presidente não executivo do OneWest Bank, viu a sua mansão em Bel-Air, Los Angeles, ser alvo de um protesto de vários ativistas, por causa da eventual expulsão de um proprietário que tinha os pagamentos ao crédito à habitação em atraso.

A Bloomberg conta que Donald Trump e Mnuchin se conhecem há 15 anos. Se o senado norte-americano aprovar a nomeação do Mr. Hollywood, Mnuchin torna-se membro do gabinete do recém-eleito presidente dos EUA e responsável pela política económica e financeira do país.