O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou que o Governo “não se pronuncia sobre decisões de partidos políticos” estrangeiros, remetendo uma reação à sucessão do presidente de Angola para quando for feito um “anúncio oficial”.

“Qualquer que seja a decisão é uma decisão neste caso do partido político e, portanto, o Governo não tem a nada dizer sobre isso, não se pronuncia sobre decisões de partidos políticos, muito menos de partidos políticos amigos mas estrangeiros”, afirmou Santos Silva.

O chefe da diplomacia portuguesa, que falava à margem de um Café-Debate integrado na IX Gala Anual da Câmara de Comércio e Indústria Franco–Portuguesa, no Porto, referiu que não pode comentar “factos apenas baseados em informação dos media”, sendo preciso “esperar” por um anúncio oficial de um nome para suceder a José Eduardo dos Santos.

“Não tenho nenhuma reação, porque tanto quanto eu sei ainda não há nenhum anúncio oficial, portanto vamos esperar”, disse aos jornalistas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O ministro da defesa de Angola, João Lourenço, foi indicado pelo chefe de Estado e presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, para ser o candidato do partido a Presidente da República nas eleições de 2017, avançou na sexta-feira a rádio pública angolana.

José Eduardo dos Santos, chefe de Estado e presidente do MPLA desde 1979, anunciou em março que pretende abandonar a vida política em 2018.

O MPLA aprovou na sexta-feira uma resolução com o cabeça de lista do partido às eleições gerais de 2017 em Angola, mas sem oficializar o nome de João Lourenço.