O recém-eleito Donald Trump escreveu seis posts no Twitter para dizer que vai “reduzir substancialmente” os impostos e as regulações das empresas, com uma ressalva: aquelas que decidirem sair do país vão ter de lidar com as consequências: uma subida dos impostos para 35% nos produtos que venderem no mercado norte-americano.

“Os EUA vão reduzir substancialmente as taxas e as regulações das empresas, mas qualquer empresa que saia do nosso país para outro país, despeça os seus empregados, construa uma nova fábrica noutro país, e que depois volte para vender os seus produtos nos EUA sem que tenha consequências, está errada! Vai haver uma taxa na nossa fronteira, que em breve estará mais forte, de 35% para as empresas que queiram vender os seus produtos, carros, unidades de ar condicionado outra vez dentro da fronteira”, lê-se no Twitter de Donald Trump.

O presidente norte-americano disse ainda que esta taxa ia fazer com que “sair do país se torne financeiramente difícil”, e deu uma outra solução: “As empresas podem mover-se pelos 50 estados, sem que lhes sejam cobradas taxas ou tarifas”. E termina, dizendo: “Por favor, considerem-se avisados antes de cometerem um erro que vos vai sair muito caro. Os EUA são um país aberto às empresas”, terminou.