A mulher do líder norte-coreano Kim Jong-un voltou a aparecer em público depois de ter andado ausente durante nove misteriosos meses. A agência de notícias central da Coreia do Norte, KCNA, conta que Ri Sol-ju reapareceu ao lado do seu marido durante uma demonstração de exercícios da Força Aérea coreana, num local não identificado, enquanto Kim Jong-un comandava as tropas.

De acordo com o El País, a ausência prolongada da mulher do líder norte-coreano tem sido alvo de polémica e tem desencadeado todo o tipo de rumores: desde gravidez, crise conjugal e até desentendimentos entre ela e a irmã mais nova de Kim Jong-un. O aparecimento em público de Ri Sol-ju fez com que o jornal espanhol descartasse estas duas últimas opções, mas a gravidez ainda é considerada uma hipótese em aberto.

O secretismo e o controlo do regime do ditador Kim Jong-un fazem com que seja impossível descobrir qual foi a causa do desaparecimento da sua mulher de eventos públicos: a KCNA não explicou os motivos que terão levado a este súbito desaparecimento e limitou-se apenas a falar acerca da Força Aérea norte-coreana.

A última aparição em público de Ri Sol-ju terá sido a 28 de março, quando foi vista a acompanhar o líder norte-coreano na inauguração de um complexo comercial e centros de saúde em Pyongyang.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esta não é a primeira vez que a primeira-dama da Coreia do Norte desaparece da esfera pública durante tanto tempo: a sua ausência de quatro meses, em 2015, também foi alvo de comentários e polémica.

Ri Sol-ju é casada com Kim Jong-un desde 2009, embora só tenha sido apresentada publicamente em 2012.