Multas

Mais de 3.000 condutores multados em rotundas após alterações ao Código da Estrada

621

Desde as alterações ao Código da Estrada, a 1 de janeiro de 2014, cerca de 3.195 condutores foram multados por circularem incorretamente nas rotundas, diz o Jornal de Notícias.

A coima para os condutores que não circulem de forma correta nas rotundas pode ir até aos 300 euros,

JOSE SENA GOULAO/LUSA

Mais de 3.000 condutores foram multados por circular de forma incorreta nas rotundas nos últimos três anos e desde que entraram em vigor as novas alterações ao Código da Estrada. A informação é avançada pelo Jornal de Notícias.

A lei aplicada a 1 de janeiro de 2014 introduziu 60 alterações ao código e uma delas é a obrigatoriedade de circular na faixa mais à direita nas rotundas apenas quando se vai sair na primeira saída. Outra mudança foi a a redução da taxa de álcool, para 0,2 gramas por litro de sangue, para condutores recém-encartados e profissionais,

De acordo com estatísticas da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), citadas pelo Jornal de Notícias, 3.195 condutores já foram multados em rotundas e 1909, recém-encartados e profissionais, autuados por conduzir com uma taxa de álcool superior à prevista.

Logo no primeiro ano em que foram impostas as alterações no Código da Estrada, em 2014, foram multados 1.104 condutores por não circularem corretamente nas rotundas, número que aumentou, em 2015, para 1.127. Já este ano, registaram-se 964 multas.

A coima para os condutores que não circulem de forma correta nas rotundas pode ir até aos 300 euros, enquanto que, para os recém-encartados e condutores de profissionais que forem apanhados a conduzir com álcool no sangue, chega até aos 500 euros.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Corrupção

O caso da OCDE e a corrupção /premium

Helena Garrido
2.582

O que se passou com a OCDE foi grave. O responsável pelo estudo foi impedido de estar presente na apresentação. E uma conferência da Ordem dos Economistas foi cancelada. Aconteceu em Portugal.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)