Lilian Tintori e Mitzy Capriles, mulheres dos opositores do regime venezuelano Leopoldo López e Antonio Ledezma, acorrentaram-se no passado domingo na praça de São Pedro, no Vaticano, para exigirem a libertação dos maridos, presos políticos em Caracas.

A acompanhar as duas mulheres estava a mãe de Leopoldo López. O objetivo deste protesto é chamar a atenção do Papa para que intervenha na situação tensa entre a oposição e o governo de Nicolás Maduro.

Tintori (a mulher que está ao centro, na foto), esteve sempre com a bandeira venezuelana no colo e informou que a sua intenção não é só a de chamar a atenção para a situação do seu marido, mas também mostrar a sua fé na libertação de todos os presos políticos venezuelanos. Ainda assim, Tintori afirmou que o diálogo com o Vaticano não deu frutos, avança o El Español.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Também a mulher de Antonio afirmou que não vê qualquer tipo de mudanças da Venezuela e que, apesar das várias reuniões, os seus maridos continuam presos em masmorras e não há qualquer tipo de alteração na situação de horror que estão a viver.