O grupo tecnológico japonês Softbank comprometeu-se, esta terça-feira, a investir cerca de 50 mil milhões de dólares (cerca de 34,7 mil milhões de euros) nos Estados Unidos da América, depois de um encontro com o Presidente eleito daquele país, Donald Trump.

O presidente do SoftBank, Masayoshi Son, fez o anúncio depois de reunir-se em Nova Iorque com Donald Trump, que já tinha antecipado a notícia numa mensagem na rede social Twitter. Segundo Donald Trump, o SoftBank só vai fazer o investimento, que vai permitir criar 50.000 novos empregos, porque foi ele que venceu as eleições de 08 de novembro.

O Masayoshi Son, um dos homens mais ricos do Japão, confirmou o investimento em breves declarações à imprensa, salientando que tinha viajado para Nova Iorque para celebrar. “Os Estados Unidos serão grandes de novo”, acrescentou o empresário japonês, utilizando o lema da campanha eleitoral de Donald Trump.

A SoftBank é dona da Sprint, uma das empresas de telemóveis dos Estados Unidos, que adquiriu em 2013. Este ano, a SoftBank comprou a empresa britânica de fabrico de microprocessadores ARM.