Matteo Renzi vai apresentar a demissão às 17h desta quarta-feira, como era esperado, na sequência da aprovação parlamentar do Orçamento do Estado para 2017.

A informação foi avançada pela RadioCor, mas várias agências como a Associated Press e a Agence France Presse já confirmaram a notícia.

A proposta de Orçamento foi aprovada no Senado (câmara alta) com 173 votos a favor e 108 contra, depois de ter sido aprovada na semana passada pela Câmara dos Deputados (câmara baixa).

Na segunda-feira, o presidente italiano, Sergio Mattarella, pediu a Renzi que se mantivesse em funções até à aprovação definitiva do orçamento.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A direção do Partido Democrata (PD, centro-Esquerda) de Renzi deve reunir-se esta tarde.

As próximas eleições legislativas italianas estão previstas para fevereiro de 2018, mas os partidos dão posição defendem a antecipação das eleições um ano por considerarem que o resultado do referendo foi um voto de desconfiança ao governo.

A reforma constitucional foi chumbada pelos eleitores, com 59,5% dos votos “não” e 40,05% “sim”.