As autoridades britânicas vão ouvir 83 potenciais suspeitos relacionados com o escândalo de pedofilia no futebol inglês, avança a BBC. Haverá pelo menos 98 clubes envolvidos na investigação, incluindo equipas das ligas profissionais, como a Premier League, e das competições amadoras. O clube que foi mais profundamente envolvido na investigação foi o Chelsea, que terá pago a um jogador para não revelar os abusos sexuais durante décadas

Fonte da polícia britânica confirmou à BBC que as autoridades têm recebido cada vez mais denúncias de abusos sexuais. A maioria dos casos são de jogadores das camadas jovens que foram violados por recrutadores, nas décadas de 1970 e 1980, e que agora estão a revelar o sucedido. No início deste mês já tinha havido pelo menos 850 denúncias, que deram origem a 350 processos. Ainda segundo a BBC, 98% das vítimas são homens, que tinham entre 7 e 20 anos na altura dos abusos.

Em novembro, o ex-jogador Andy Woodward revelou como Barry Bennel, que chegou a ser conhecido como o melhor treinador de jovens do Reino Unido, o violou repetidamente, e ainda casou com a irmã de Woodward. Bennel foi preso depois de confessar 23 crimes de abuso sexual. Ainda em novembro, a Federação inglesa de futebol (FA) juntou-se Conselho Nacional de Chefes de Polícia (NPCC) para apoiar a investigação, depois de sete futebolistas terem apresentado denúncias de abusos sexuais. Esta semana foi conhecido mais um jogador que sofreu abusos sexuais no início da carreira, o ex-internacional inglês Matt Le Tissier.