O PSD e o CDS-PP de Torres Vedras anunciaram esta sexta-feira que vão avançar em coligação nas próximas eleições autárquicas, tendo como cabeça-de-lista à câmara o presidente da concelhia social-democrata, Marco Claudino.

“A candidatura tem como objetivo ser o mais ampla possível e mobilizar a sociedade torriense, e a coligação com o CDS-PP é um passo importante para esse objetivo”, afirmou Marco Claudino.

“Queremos avançar com um projeto sólido para criar uma verdadeira alternativa à do PS em Torres Vedras, com um programa diferente e melhor do que o do PS”, disse o presidente da concelhia do CDS-PP, Pedro Castelo.

O PSD e o CDS-PP de Torres Vedras surgiram pela primeira vez coligados nas eleições autárquicas de 2009. O candidato à câmara em 2017, Marco Claudino, foi anunciado em novembro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O cabeça-de-lista ao município apontou como prioridades a atração de investimento, a criação de postos de trabalho, a exploração das potencialidades naturais do concelho e a criação de uma nova dinâmica empresarial.

Marco Claudino, 33 anos, é advogado e, como político, é presidente da concelhia do PSD e deputado na Assembleia Municipal de Torres Vedras. Foi chefe-adjunto do gabinete do ex-secretário de Estado das Autarquias Locais António Leitão Amaro, no Governo PSD/CDS-PP, liderado por Passos Coelho.

Nas últimas eleições autárquicas, o PS venceu em Torres Vedras, com maioria absoluta, elegendo seis elementos para o executivo, enquanto o PSD elegeu dois e a CDU um.