Hélio Neto, o defesa-central da Chapecoense que sobreviveu ao acidente aéreo que vitimou grande parte da comitiva da Chapecoense, no passado dia 29 de novembro, já acordou do coma induzido, depois de ter estado nove dias ligado às máquinas, mas não se lembra de ter sofrido o acidente.

Segundo avança a revista Veja, citando a TVGlobo, o atleta perguntou aos médicos como correu o jogo com o Atlético Nacional de Medellin, a equipa com quem o Chapecoense iria jogar o primeiro jogo da final da competição da Taça Mercosul, e questionou a razão por estar tão ferido.

Carlos Mendonça, um dos médicos da Chapecoense, afirmou que, por agora e enquanto Neto não recuperar totalmente não saberá a verdade, uma vez que o seu estado de saúde continua muito debilitado.

“Há uma recomendação da psicóloga para não dizermos nada de modo a evitar o choque emocional do paciente. Isso seria seria prejudicial para a sua recuperação clínica”, salientou o médico.

Em recuperação estão também os jogadores Alan Ruschel e Jackson Follmann, o jornalista Rafael Henzel e os tripulantes Erwin Tumiri e Ximena Suárez.