O Estado da Califórnia mandou retirar das estradas todos os carros que sejam conduzidos automaticamente, por ainda não estarem legalizados, segundo um comunicado enviado à Uber pelo Departamento de Veículos a Motor da Califórnia a que a agência Associated Press teve acesso. Isto acontece depois de em setembro a Uber ter colocado nas estradas os primeiro carros automáticos.

No comunicado o departamento ordenou a retirada dos veículos sem motorista de circulação até que tudo esteja regularizado e conforme com a lei. A Uber sabia que não tinha permissão para tal, mas em sua defesa disse que neste caso a permissão legal não era necessária porque apesar de não ter motorista presente, dentro do carro iam pessoas que podiam controlar o volante a qualquer momento se necessário.

“As pessoas podem morrer”, diz taxista

A situação ganhou contornos mais graves quando o taxista Charles Rotter gravou com a câmara de segurança do seu táxi uma infração grave cometida pelo veículo automático da Uber. As imagens foram tornadas públicas e depressa se tornaram virais. Aparentemente o carro automático da Uber comete infrações graves que podem colocar a segurança dos restantes condutores e peões da via.

Repare bem no vídeo, concretamente no carro cinza que passa do lado direito ao minuto 10. O carro Uber automático não só passou com o sinal vermelho aberto como, na passadeira junto do sinal, estava a passar um peão. Foi por pouco que o carro não intercetou o trajeto da pessoa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O taxista disse mais tarde numa entrevista que “as pessoas podem morrer”. Rotter afirmou ainda que “obviamente esses carros não estão preparados para o horário nobre”, referindo-se às horas onde o trânsito é mais intenso em São Francisco.

As queixas não ficam por aqui. Annie Gaus, uma escritora americana, publicou no twitter o momento em que um uber sem condutor passou também um sinal vermelho e quase causava um acidente com o seu carro: