O Presidente francês, François Hollande, anunciou esta sexta-feira que a França vai apresentar uma resolução “humanitária” sobre a Síria no Conselho de Segurança da ONU, descartando a possibilidade de veto por parte da Rússia.

“A Rússia vetou várias vezes resoluções políticas” sobre a Síria “mas uma resolução cuja finalidade é humanitária. O que queremos é salvar a população (…). Nem sequer imagino que possa fazê-lo”, disse François Hollande, em Bruxelas, no final da cimeira dos líderes da União Europeia.

O Presidente francês não precisou se a França apresentará a resolução sexta-feira, durante a reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU para discutir a retirada de civis e combatentes rebeldes da cidade síria de Alepo.

Os líderes da União Europeia pediram hoje a abertura de corredores humanitário para permitir a retirada dos civis de Alepo e acesso de ajuda humanitária total e sem restrições.

François Hollande sublinhou que a União Europeia “por agora” não decretou sanções contra a Rússia, por causa do seu apoio ao regime de Damasco, mas “poderá fazê-lo nas próximas semanas se ficar demonstrado que houve violação dos direitos humanos na Síria”.

“Não devemos deixar que um ditador atue daquela maneira e com o apoio de países que só têm um interesse, a sua influência. Não devemos deixar que um ditador massacre a sua população”, destacou François Hollande.