Há dois anos, Luís Menezes renunciou ao cargo de deputado e afastou-se da atividade partidária no PSD por motivos profissionais, mas esta terça-feira voltou às lides, via Twitter, para criticar o seu partido, nomeadamente a condução do processo autárquico em Lisboa e Porto. E considera mesmo “impossível” o PSD vencer nas duas autarquias, depois da “confusão instalada”.

E o ex-vice da bancada parlamentar não poupa nas palavras, começando uma série de tweets pelo processo em Lisboa e Porto:

A meio de outubro, em declarações ao Jornal de Notícias, o social-democrata e filho do ex-autarca de Vila Nova de Gaia, Luís Filipe Menezes, defendia que o PSD apoiasse Rui Moreira nas autárquicas, numa ampla “coligação”, com o PS e o CDS. A ideia era, segundo dizia Menezes, “criar uma grande figura nacional para o futuro”, de “consenso nortenho”. “No Porto, o PSD não tem candidato à vista, a 10 meses das eleições, em Lisboa, a haver candidato será patriota que aceitar ser 5ª escolha”, escreve agora no Twitter onde acrescenta mesmo um aviso a Passos Coelho sobre eventuais explicações que tenha de dar depois das autárquicas:

Luís Menezes lembra que está “afastado de toda a atividade partidária” — quando renunciou ao cargo de deputado em 2014, o social-democrata evocou “motivos exclusivamente profissionais” — mas também diz: “Adoro o PSD até à medula (…) Mas ver este caminho em Lisboa e no Porto deixa-me triste”. E remata a sequência de tweets com a sua previsão para as eleições de 2017: