O coordenador autárquico do PSD para o Porto, Paulo Rios, afirmou esta terça-feira à Lusa que o candidato às eleições do próximo ano àquela câmara apenas será escolhido no final de janeiro, mas que será uma pessoa “credível”. “O PSD/Porto revela uma enorme tranquilidade no calendário fixado para a apresentação de candidatos, previsto para o final de janeiro, num momento em que no país estão todos efervescentes com as autárquicas”, disse no final de um plenário de militantes.

Paulo Rios salientou que o partido está “unido, motivado” e de acordo na obrigação e necessidade de apresentar um “projeto alternativo” para o Porto. “Temos de recuperar parte da credibilidade que se perdeu em 2013”, frisou. E acrescentou: “queremos abrir-nos e ouvir a cidade”.

Paulo Rios sustentou que o PSD/Porto terá um candidato próprio que será “credível e ambicioso” e com um projeto alternativo. Classificando-o como um “enorme desafio”, o coordenador autárquico ressalvou que é isso que os motiva.

Em janeiro será realizado um novo plenário para os militantes traçarem o perfil do candidato pelo partido à Câmara do Porto, liderada pelo independente Rui Moreira. “É algo que não nos está a provocar ansiedade, curiosamente está tudo ansioso com o Porto, menos o PSD/Porto”, vincou.
Paulo Rios reafirmou que o partido não está dividido, nem tem feridas para sarar, mas está sereno, interventivo e entusiasmado.