O Conselho de Segurança da ONU vai votar, esta quinta-feira, às 15h locais (20h em Lisboa), uma resolução redigida pelo Egito que insta Israel a acabar imediatamente com a construção de colonatos em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia, afirmaram diplomatas na noite de quarta-feira.

As Nações Unidas mantêm que os colonatos são ilegais e têm pedido repetidamente a Israel para os suspender, mas responsáveis da ONU reportaram um aumento da construção nos últimos meses.

A resolução pede que “Israel cesse imediatamente e totalmente todas as atividades de colonatos no território ocupado da Palestina, incluindo Jerusalém Oriental”.

Os colonatos de Israel são vistos como um grande obstáculo nos esforços de paz, uma vez que são construídos em território que os palestinianos veem como parte do seu futuro estado.

A resolução indica que os colonatos israelitas “estão seriamente a colocar em perigo a viabilidade da solução de dois estados”, que seria um estado independente da Palestina a coexistir com o de Israel.

O texto sublinha que a suspensão das construções é “essencial para salvar a solução de dois estados” e pede ainda “medidas imediatas” para evitar atos de violência contra civis.

No mês passado, depois da vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas, Israel recuperou planos para construir 500 novas casas para colonos judeus em Jerusalém Oriental.

Uma resolução semelhante foi vetada pelos Estados Unidos em 2011.