Mais de 4.000 rebeldes foram retirados nas últimas horas do leste de Alepo, segundo o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), que espera que as operações de evacuação da zona continuem até sexta-feira.

O número total de rebeldes e de civis que abandonaram a segunda cidade da Síria desde o início a 15 de dezembro da operação de evacuação já atingiu as 34.000 pessoas, disse à agência France Presse Ingy Sedky, porta-voz do CICV na Síria.

“No quadro de uma das últimas fases da operação, mais de 4.000 combatentes foram retirados na noite de quarta-feira para hoje em viaturas privadas, miniautocarros e camionetas para o oeste da província” de Alepo, referiu.

Sedky adiantou que o transporte vai decorrer “todo o dia e toda a noite e provavelmente amanhã (sexta-feira). Milhares (de pessoas) devem ainda ser retirados”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De acordo com o CICR, todas as pessoas gravemente feridas ou doentes já foram retiradas daquela zona da cidade, sitiada e bombardeada há meses pelas forças pró-governamentais.

O fim do processo de retirada das pessoas permitirá ao regime de Bashar al-Assad anunciar a recuperação total da cidade, a sua mais importante vitória em perto de seis anos de guerra.

Desde 2011, o conflito devastador causou mais de 310.000 mortos e obrigou mais de metade da população do país a fugir.