Progressivamente, a Skoda vai dando conta das novidades a apresentar por cada membro da família Octavia, a propósito da actualização geral operada no seu best-seller. Agora, é tempo de conhecer as melhorias introduzidas, em termos de tecnologia e equipamento, na variante mais polivalente do modelo, a Octavia Scout.

Visualmente, e para além das alterações já conhecidas do cinco portas, da carrinha e do desportivo da gama, as atenções são, desde logo, atraídas pelos elementos que ilustram a maior versatilidade de utilização desta carrinha multifuncional. É o caso das protecções inferiores da carroçaria, dianteira e traseira, prateadas, ou das protecções em plástico dos guarda-lamas, do fundo do chassi e das tubagens dos circuitos de travagem e de combustível (estas últimas não propriamente visíveis, mas nem por isso menos úteis).

Aliás, aumentar o potencial para evoluir fora de estrada foi uma das prioridades da Skoda com a renovada Octavia Scout. O sistema de tracção gerido por uma embraiagem multidisco hidráulica com controlo electrónico é de série, tal como o diferencial de bloqueio electrónico EDL nos eixos dianteiro e traseiro, e o controlo electrónico de descidas (mantém constante a velocidade do veículo, sem necessidade de intervenção do condutor). Ao mesmo tempo, a altura ao solo foi ampliada em 30 mm, e os ângulos de ataque e saída aumentados para 16,6° e 14,5°, respectivamente.

A gama de motores, todos com injecção directa de combustível e sobrealimentados, é composta por três opções, uma delas inédita na Octavia Scout: a versão animada pelo 2.0 TDI de 150 cv, combinado com a caixa pilotada de dupla embraiagem e sete velocidades DSG7, capaz de 207 km/h de velocidade máxima, de cumprir os 0-100 km/h em 9,1 segundos e de anunciar um consumo combinado de 5,0 l/100 km. Por seu turno, a variante 2.0 TDI de 184 cv promete 219 km/h, 7,8 segundos nos 0-100 km/h e 5,1 l/100 km de consumo combinado. Enquanto que a opção a gasolina, que sob o capot monta o 1.8 TSI de 180 cv, alcança 216 km/h, cumpre os 7,8 segundos nos 0-100 km/h e anuncia um consumo combinado de 6,8 l/100 km.

Confirmando a sua polivalência, a nova Octavia Scout pode ainda rebocar até duas toneladas (dependendo do motor utilizado), com a capacidade da bagageira, variando entre 610 litros e 1.740 litros, a ser outro trunfo a ter em atenção. Senhora das mesmas evoluções apresentadas pelos seus irmãos de gama nos domínios da conectividade, da segurança e dos sistemas de assistência ao condutor, a mais aventureira derivação do renovado Octavia conta ainda com volante e bancos aquecidos com função ThermoFlux – solução que, ciclicamente, aumenta a permeabilidade dos mesmos ao ar e à humidade, para manter constante o nível de conforto oferecido aos ocupantes, independentemente das condições climatéricas.