O melhor que desfilou nas prestigiadas passadeiras vermelhas durante o ano de 2016 não deixou margem para dúvidas. Entre rachas vertiginosas, decotes provocadores e pormenores metálicos, o emblemático pódio das mais bem vestidas foi ocupado por nomes de Hollywood que arriscaram ora na cor, ora na silhueta. Substituíram o clássico preto por cores fortes, inovaram com novos criadores vanguardistas e apostaram em padrões floridos com a plena consciência de que as proporções desfavoráveis e os cortes demasiado volumosos são a receita para o insucesso.

Uma lição de estilo, oferecida por conjuntos como o provocante Yousef Akbar da Chrissy Teigen e o brilhante Prada de Sarah Paulson, que pararam o trânsito dos American Music Awards e dos prémios Emmy, respetivamente. Das rachas vertiginosas aos decotes atrevidos, a atriz Saoirse Ronan fica na memória de 2016 com um dos melhores vestidos do ano: o esverdeado Calvin Klein que desfilou nos Óscares.

De louvar estão igualmente as portuguesas Raquel Prates, com um belo Carolina Herrera (e joias Swarovski), nos Globos de Ouro nacionais e Sara Sampaio, apontada com uma das mais bem vestidas dos CFDA Fashion Awards, que deu vida à tendência de vestidos lingerie com um Diane Von Furstenberg e uns saltos com 12 centímetros de Christian Louboutin.

À lista junta-se ainda o Stella McCartney cor-de-laranja assimétrico de Olivia Munn (Óscares) e o vestido sem ombros de renda assinado por Roberto Cavalli para Gigi Hadid (American Music Awards). À casa Atelier Versace devemos a longa cauda azul com a qual Blake Lively desfilou em Cannes e o elegante caicai que assentou que nem uma luva no corpo de Emilia Clarke.

Conheça, em fotogaleria, os 20 looks que merecem ser apreciados da cabeça aos pés e marcaram o último ano pela positiva.