O edifício em Nova Iorque onde Donald Trump mora, a chamada Trump Tower, foi evacuado na noite de terça-feira devido a um pacote suspeito que se constatou, mais tarde, ser apenas um saco de brinquedos que foi esquecido por alguém. Mas viveram-se momentos de pânico na entrada do edifício, com a polícia a gritar “out, out”, pedindo às pessoas que saíssem rapidamente do local. O caso não teve consequências mas acabou por gerar uma polémica nas redes sociais.

Donald Trump não estava no prédio, na altura. Estava na Florida. Contudo, o aparato policial que há várias semanas se instalou no seu arranha-céus em Nova Iorque continua a controlar o que se passa no edifício. As autoridades detetaram um saco abandonado num canto e, na dúvida, pediram a toda a gente que abandonasse o local.

O relato da CNN inclui um tweet de alguém que filmou o momento da evacuação.

Mais tarde, a polícia divulgou um comunicado onde se lia que “um pacote suspeito na Trump Tower foi examinado pela brigada de minas e armadilhas da NYPD. Revelou-se que era um saco abandonado e não representava perigo”.

Sem consequências práticas, o caso acabou por gerar uma controvérsia nas redes sociais. Muito tem sido escrito sobre os meios que a polícia nova-iorquina está a dedicar à proteção da Trump Tower, que tem servido de quasi Casa Branca enquanto Donald Trump não toma posse como sucessor de Barack Obama na Casa Branca. Trump está a pagar à polícia pelos serviços, mas pediu para ser reembolsado pelo governo federal, o que tem causado alguma controvérsia.

Depois do incidente, um porta-voz de Donald Trump, Sean Spicer, escreveu no Twitter a seguinte mensagem: “De volta ao trabalho aqui na Trump Tower após um falso alarme. Obrigado NYPD”.

Em resposta a este tweet, Eric Phillips, um porta-voz do mayor de Nova Iorque, Bill de Blasio, escreveu: “Não há problema. Nós depois enviamos-vos a conta”.

Quem levou esta mensagem a mal foi outro funcionário de Trump, Dan Scavino, que dirige a equipa que gere as redes sociais do próximo Presidente dos EUA. Scavino criticou o porta-voz de Bill de Blasio, chamando-lhe um “embaraço” para a Câmara de Nova Iorque e para a equipa “excelente” da NYPD.

Eric Phillips não se ficou e respondeu: “Dan, isso não é muito simpático. Mas, voltando à conta, podemos tratar disso?”