Dark Mode 134kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Cristiano Ronaldo quer que o filho seja avançado e não guarda-redes

Futebolista português deu uma entrevista à televisão egípcia onde conta que o filho já sabe lidar com os comentários sobre a profissão do pai.

i

YUYA SHINO/EPA

YUYA SHINO/EPA

Cristiano Ronaldo deu uma entrevista intimista à televisão egípcia On E onde falou da sua relação com o filho, “um menino despachado, como o pai”. O avançado do Real Madrid confessa que quer dar ao filho uma “boa educação” e transmitir-lhe “bons valores” e tem a consciência que ele vive num ambiente privilegiado. “Ele sabe que nasceu num bom momento. Vive numa casa bonita, o pai tem carros bonitos, mas também sabe o que custou ganhar isso tudo”, avançou, salientando que a vida pode não ser sempre um mar de rosas.

“Sei que vão existir períodos na infância mais difíceis. Eu também tive esses momentos e sou o que sou hoje porque fui forte para lidar com as adversidades. Mas agora vejo que é um menino feliz”, afirmou, destacando que o pequeno Cristiano começa a saber lidar também com essas adversidades: “Às vezes dizem-lhe: ‘o teu papá não é o melhor jogador, há outro que é melhor que ele’ e sinto que ele já sabe lidar com isso”.

O jogador português não esconde o desejo de ver Cristiano Júnior a seguir as suas pisadas: “Claro que gostaria que o meu filho fosse futebolista. Mas também sei que é um grande desafio e não é fácil. Não o vou pressionar, mas vou encaminhar, não quero é que seja guarda-redes, quero que seja avançado”, disse, divertido, para vincar: “Ele será o que ele quiser, isso agora não me preocupa”.

Mas se o filho seguir o seu caminho, Cristiano só deixa um conselho que passa pela entrega total. “Ele sabe que o seu pai trabalha muito e vê a minha dedicação em casa: depois dos treinos no clube ainda treino com o meu preparador pessoal. Temos de nos entregar a 100%. O mais importante não são as horas que treinas, mas a dedicação com que o fazes. Entre os treinos e os jogos tens de tentar sempre ser cada vez melhor. Eu, durante os últimos anos, mantive o nível, mas continuo a trabalhar duramente para manter esse nível”, afirmou.

Na entrevista ao canal egípcio, o Bola de Ouro de 2016, que recentemente teve uma proposta para rumar à China por 100 milhões por ano, também abordou a importância do dinheiro na sua vida. “Para mim o dinheiro não é o mais importante. Mas naturalmente quando és futebolista isso tem de ter a sua importância, nomeadamente para o teu futuro após o futebol e para a tua independência”.

Olhando para o futuro mantém a motivação. “O meu objetivo é continuar. Assinei um grande contrato com a Nike, num grande acordo com o Real Madrid e estou muito feliz. Sinto-me abençoado pelo que consegui com a minha idade e isso motiva-me ainda mais para continuar a trabalhar e manter o meu nível”.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.