Homens armados com espingardas automáticas e pistolas invadiram uma prisão no Bahrein, mataram um polícia e libertaram 10 prisioneiros condenados por terrorismo, informou a polícia. Nenhum grupo reivindicou no imediato a responsabilidade pelo ataque à prisão de Jaw, no sul da capital, Manama, e já foi iniciada a caça ao homem.

Na manhã desta segunda-feira, o Ministério do Interior emitiu um comunicado a dizer que o ataque foi lançado por “uma célula terrorista de quatro ou seis membros armados com espingardas automáticas e pistolas”.

O Bahrein, uma pequena ilha ao largo da costa da Arábia Saudita, acolhe a quinta frota da marinha dos Estados Unidos e tem em construção uma base naval britânica. Os ataques contra a polícia são comuns no Bahrein, liderado por sunitas. O reino tem uma população de maioria xiita.