Mais de 2,3 milhões de portugueses recorreram à linha Saúde 24 em quase 10 anos de funcionamento, segundo dados divulgados esta terça-feira, que mostram que são encaminhadas para as urgências 20% das pessoas que recorrem a esse serviço telefónico.

Ao longo dos quase 10 anos de funcionamento, a linha Saúde 24 atendeu mais de sete milhões de chamadas, tendo servido mais de 2,3 milhões de cidadãos.

Segundo uma nota da Direção-geral da Saúde (DGS) divulgada esta terça-feira, em média são atendidas 2.600 chamadas por dia.

Um estudo recente citado pela DGS refere que são encaminhados para as urgências hospitalares cerca de 20% dos cidadãos que contactam a Saúde 24, enquanto perto de 30% recebem a indicação para autocuidados.

Segundo explicou à agência Lusa o coordenador da linha, o enfermeiro Sérgio Gomes, os restantes casos correspondem a pedidos de informação ou a situações em que é dada indicação para os utentes serem observados nos cuidados primários de saúde.

Cerca de metade da atividade do centro de atendimento Saúde 24 realiza-se entre as 17 e as 02h00, bem como aos fins-de-semana, “concentrando-se em períodos em que os utilizadores para avaliação do seu problema de saúde têm como resposta, maioritariamente, os serviços de urgência”.

A DGS frisa ainda que a procura se intensifica no inverno, representando mais de 40% da atividade anual.

Quanto aos utilizadores mais frequentes, é o grupo até aos 10 anos de idade e dos 25 aos 44 anos. As mulheres e os residentes nas grandes cidades do litoral estão também nos grupos mais prevalentes.

Segundo a nota da DGS, os idosos estão a utilizar mais a linha Saúde 24 e representam atualmente 17% do total dos utilizadores.