O presidente eleito Donald Trump recorreu ao seu Twitter, mais uma vez, na última terça-feira, para ridicularizar as “agências de segurança” dos EUA por não o informarem sobre a alegada pirataria russa nas eleições presidenciais, sugerindo que a reunião foi adiada até sexta-feira para que se possa “construir um caso”.

Segundo o tweet, Trump acha “muito estranho” que o encontro sobre a alegada pirataria russa tenha sido adiado. Na semana passada, Trump já tinha dito que queria receber um relatório completo sobre as alegadas violações russas durante esta semana, sendo que a resposta deveria ser dada nesta terça ou quarta-feira. Ao ser adiado para sexta-feira, Trump critica e ridiculariza a situação.

Face ao Tweet de Trump, os serviços de inteligência dos Estados Unidos alegam que houve um atraso na elaboração do relatório, conta a CNN. Os serviços de inteligência reagendaram o encontro com Trump sobre o relatório para quando estiver “totalmente completo”, sobre ordens do Presidente Barack Obama. Segundo os oficiais, o encontro só deverá acontecer no final desta semana.

A mesma fonte confirmou ainda que nunca houve nenhum agendamento para que a reunião fosse feita na terça-feira até porque Barack Obama também ainda não teve acesso à versão completa do relatório. A Rússia considerou as acusações “absurdas” e “maníacas”.