O “BBC Sound of” já escolheu gente como 50 Cent, Adele, Jessie J, Sam Smith ou Michael Kiwanuka. É uma eleição anual que a estação britânica faz e sugere a quem devemos dar atenção no universo da música pop. Neste início de 2017 a vencedora da distinção foi Ray BLK, cantora londrina que tem no R&B a sua principal influência.

“Não acredito que isto está a acontecer, é tudo muito ridículo”, disse Ray BLK à BBC. A cantora, de 22 anos, foi uma das 4 mulheres negras nos primeiros cinco lugares da votação final do BBC Sound Of. “Estou muito orgulhosa de fazer parte desta lista este ano, uma lista com muito talento, com artistas independentes como eu, espero que isso sirva de inspiração para uma próxima geração.”

Rita Ekwere — nome verdadeiro de Ray BLK — nasceu na Nigéria mas cresceu em Londres. Trabalhou em publicidade ao mesmo tempo que fez as primeiras gravações, sempre lançadas de forma independente. O sul da capital inglesa tem servido de inspiração para as canções que compõe e grava. “O sudeste da cidade é uma das zonas mais complicadas de Londres mas é também onde estão as pessoas mais fortes e é isso que nos torna especiais”, disse BLK à BBC.

O resultado da votação tem nos quatro lugares seguintes Rag’n’Bone Man, RAYE, Jorja Smith e Nadia Rose. E estes são os nomes que completam a lista de nomeados: AJ Tracey, Anderson Paak, Cabbage, Dave, Declan McKenna, Maggie Rogers, Stefflon Don, The Amazons, The Japanese House e Tom Grennan.

O júri do BBC Sound Of foi composto por 170 DJs, críticos e promotores de espectáculos.