Algarve

Pelo menos 300 voluntários participam na remoção de espuma no Algarve

Pelo menos 300 voluntários vão remover a mancha de espuma de óleo de palma que atingiu as ilhas-barreira da ria Formosa. Capitania do Porto de Olhão já está a investigar a origem dos resíduos.

LUÍS FORRA/LUSA

Autores
  • Agência Lusa

As análises aos resíduos que deram à costa da Ria Formosa na quarta-feira revelaram tratar-se de óleo de palma, disse esta sexta-feira à Lusa o capitão do Porto de Faro, Cortes Lopes.

Segundo aquele responsável, a capitania do Porto de Olhão já encetou uma investigação para encontrar os responsáveis pelo despejo destes resíduos no mar.

Entre as hipóteses de investigação está a possibilidade de despejo por um navio que tenha passado ao largo da costa algarvia antes de 4 de janeiro, dia em que foi detetada uma mancha de espuma branca e amarelada entre as ilhas da Armona, Culatra, Farol e Deserta.

O capitão do Porto de Faro adiantou que, após determinação dos responsáveis, ainda é preciso averiguar se se tratou de despejo propositado ou acidental, embora de qualquer das formas exista moldura legal e terão de ser assumidas responsabilidades.

As autoridades marítimas estão a preparar a participação de pelo menos 300 voluntários nas operações para remover a mancha de espuma que atingiu as ilhas-barreira da ria Formosa, disse esta sexta-feira o capitão do porto de Olhão.

Nunes Ferreira disse à agência Lusa que esta sexta-feira integraram os trabalhos 40 elementos da Autoridade Marítima Nacional e da Marinha, mas reconheceu que está a ser “um bocadinho complicado fazer a remoção” do material porque “se desfaz” e “tem que ser recolhido com algum cuidado”.

Estamos a trabalhar com as restantes entidades, como as Câmaras Municipais [de Faro e Olhão], o Parque natural [da ria Formosa] ou as associações de moradores [dos núcleos habitacionais das ilhas-barreira] para colocarmos no terreno 150 voluntários, no sábado, e outros 150 no domingo”, disse Nunes Ferreira.

O responsável explicou que as autoridades estão a tratar logisticamente do trabalho com o apoio das restantes entidades envolvidas, mas aponta dificuldades.

Se estivéssemos perante uma situação deste tipo no continente, as coisas seriam mais fáceis, mas como estamos a trabalhar nas ilhas, a logística é mais complicada porque é necessário transportar materiais ou pessoal para as zonas afetadas e depois o material recolhido”, exemplificou Nunes Ferreira.

Questionado sobre se os trabalhos em curso teriam que ser reformulados por causa dos problemas verificados para recolher a espuma e pela necessidade de contar com o apoio de voluntários, o capitão do porto de Olhão respondeu: “Reformulados não. Adaptados.”

O capitão do porto de Olhão enalteceu ainda a “excelente colaboração e articulação” que está a ser realizada entre as diversas entidades envolvidas no plano para remover a mancha de espuma nas ilhas da ria Formosa.

As autoridades marítimas iniciaram hoje a ação de limpeza dos resíduos de espuma branca, de origem desconhecida, dos areais da ria Formosa, com o grau dois do plano Mar Limpo ativado, ou seja, com a limpeza a envolver elementos de todo o departamento do sul da Autoridade Marítima Nacional, disse à Lusa o capitão do Porto de Faro, Cortes Lopes.

Os resultados das amostras enviadas para análise ainda não são conhecidos e a dimensão da mancha atingiu cerca de 14 quilómetros, entre as ilhas da Armona, Culatra, Farol e ilha Deserta, localizadas nos concelhos de Faro e Olhão.

Notícia atualizada às 22h10 com o resultado das análises aos resíduos.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Arrendamento

A coisa /premium

Helena Matos
309

Programas para proprietários que antes de regressarem à aldeia entregam ao Estado as suas casas para arrendar. Torres com 300 apartamentos. O arrendamento tornou-se na terra da intervenção socialista

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)