Da infância, em que passou de menino magro a líder do colégio, passando pelos 32 anos de combate ao Estado Novo, em que foi preso e partiu depois para o exílio, combatendo o regime de todas as formas (esteve no PCP, apoiou Delgado, escreveu livros e, em 1973, percebendo o que aí vinha, fundou o PS). O seu papel na Revolução em que se tornou no maior inimigo do PCP e como depois lutou pela integração de Portugal na Europa. O tempo do Soares “fixe” que chegou à Presidência e os últimos anos em que não conseguiu dizer adeus à política.

São estes os 6 capítulos da vida preenchida de Mário Soares, recordada também em fotos e em frases.

[Se estiver a ler este texto através da nossa App e num dispositivo iOS, clique aqui para o visualizar corretamente]